quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Preterir

Um dia a descoberta:
Desaprendera a amar.
Toda delicadeza dissipada feito lágrima derramada e apenas uma certeza: Queria ser livre!
... Mas liberdade também exige renúncias, descobriu mais tarde.
Viu-se então, entre duas escolhas:
Se quisesse reaprender a amar deveria abrir mão de sua liberdade, mas se porventura optasse por ser totalmente livre, não haveria espaço para o amor.
Porque entendia que liberdade também é solidão.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Demora

É a dor do não aguentar
do tentar e não consegui
do querer ajudar e não poder

A espera é uma dor sem tamanho,
consistente, cansativa,
carregada, indigesta.

Palavras

Entre o fingimento e a percepção
existe uma lacuna
Entre a sinceridade e a indelicadeza,
uma conexão
entre a discrição e o disfarce,
uma falha
entre enfrentar e arriscar,
a coragem.

sábado, 31 de maio de 2014

Bagagem


Já não reconhece o rastros deixados no caminho percorrido.
Parece refazer-se de tal forma a não aceitar olhar para trás, que
da sua boca, sobre o passado, só derrama o prazer de não ser quem era.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Tênue


As certezas dissolveram
as convicções evaporaram,
os medos recuaram
e a vida tornou-se mais leve e serena,
apesar de incerta.
Mas não é a vida apenas isto: imprevisto?